Estou em: Início / Fiat lança oficialmente o Novo Uno

quarta-feira, 5 maio, 2010 - 13:18

Fiat lança oficialmente o Novo Uno

Modelo promete abalar o mercado brasileiro; são 4 opções de versão, com 2 motorizações; preço parte de 27 mil reais

A Fiat lançou oficialmente, na noite desta terça-feira (4), a nova geração do Uno. O compacto ganhou plataforma completamente diferente da do atual, vendido como Mille, mantendo o conceito de porte pequeno e amplo espaço interno. Para se modernizar, o veículo agora tem teto mais alto e está mais largo. No estilo, não segue uma escola visual pré-estabelecida na marca, mas evolui consideravelmente ante aos compactos atuais da Fiat (à exceção do Punto). Ele chega para enfrentar VW Gol G5 e companhia, com três versões e duas opções de motorização. Os preços começam em 27 mil reais, nas versões 4 portas. Os modelos com 2 portas chegarão em breve, cerca de 1500 reais mais baratos.

Ao olhar para o Novo Uno, poucas coisas remetem à antiga geração, ainda à venda. O que lembra vagamente o antecessor é o estilo retangular presente em calotas, “grade” frontal com três cubos e na tipografia alusiva na tampa do porta-malas. De resto, tudo é diferente. O visual lembra o Punto na traseira, graças às lanternas elevadas. No entanto, o estilo, como um todo, é único. As linhas são simples, sem muita ousadia, mas suficientes para manter o compacto entre os mais modernos da categoria. Em uma “releitura do quadrado”, há alusões em para-choques, retrovisores, protetores laterais, caixas de roda, lanternas, entre outros.

Por dentro, mais diferenças. Enquanto o Mille traz o mesmo estilo dos anos 1980, o Novo Uno incorpora elementos estéticos únicos e concepção bastante avançada. O quadro de instrumentos é “espremido”, como no primeiro Fox, mas é mais agradável que o do irmão mais velho Mille, com iluminação por LED e econômetro na versão mais simples. Algumas peças vieram de outros veículos da marca (500, Punto e Palio), mas nada que o desmereça. O resultado visual é agradável e o acabamento aparenta estar na média do segmento.

A grande novidade da linha Uno está na personalização. Cada comprador pode deixar o veículo com a sua cara, graças aos kits de adesivos oferecidos e às diferentes opções de calotas e rodas de liga leve. O interior também conta com tais opções: são quatro “capas” para o console. O visual do Novo Uno é assinado pelo Centro Estilo Fiat para a América Latina, em parceria com o estúdio da marca da Itália.

DIFERENCIAIS MODERNOS

Em relação ao antigo modelo – e também ao Palio, outro “irmão” mais velho -, o Novo Uno traz vários diferenciais. Fruto de um projeto moderno, o hatch traz capô com deformação programada, para reduzir o risco de lesões em colisões e atropelamentos. Há airbag duplo  e freios antitravamento (ABS) opcionais em todas as versões, inexistentes no Mille. A suspensão também tem concepção mais moderna na traseira: ela é do tipo semi-independente, com eixo de torção. A dianteira é McPherson, com braços inferiores em triângulo retângulo, molas helicoidais e barra estabilizadora.

Os bancos do modelo também são novos. Na dianteira, trazem sistema anti-mergulho e encostos de cabeça fixos, como no Chevrolet Celta. Há também ajuste de altura, feito por alavanca. Na traseira, a melhor novidade em relação aos assentos: o encosto é reclinável, melhorando o conforto dos passageiros ou ampliando o espaço para cargas. Normalmente, o hatch pode levar 280 litros de bagagem.

Outra “modernidade” do modelo está nos porta-objetos. Cada vez mais necessários devido ao estilo de vida atual, eles podem chegar a 14 no habitáculo do compacto. Há nichos no console (dois nos 1.0 e três nos 1.4), nas portas e porta-luvas com tampa. Como opção, um espaço no teto para abrigar mais miudezas.

MOTORES

Outra estreia do Novo Uno está na linha de propulsores Evo, uma evolução dos Fire, como seu nome sugere. De acordo com a marca, eles receberam mudanças para baixar os níveis de emissão e de consumo. Ambos têm quatro cilindros, com duas válvulas cada, e tecnologia bicombustível.

O 1.0 ganhou mudanças para reduzir o atrito interno, o que diminui também consumo e ruídos. As bielas ficaram mais longas e leves, graças ao uso de aço forjado (C70). O coletor de admissão, de plástico, é novo, assim como o tensor da correia de distribuição, o eixo de comando e a tampa das válvulas. Como resultado, este motor entrega 73 cv com gasolina e 75 cv com etanol. O torque é de 9,5/9,9 kgfm, respectivamente, a 3.850 rpm.

Já o 1.4 passa a contar com novos capas de mancais do eixo de comando, tensor de correia, centralina, tampa de válvulas e sistema de refrigeração. Há também variador de fase contínuo (CVCP), que derruba o consumo em até 5%, e a bobina sequencial fasada, que aumenta a eficiência na queima da ignição. O bloco do motor ainda ganhou nova camisa, melhorando o arrefecimento. O 1.4 oferece 85 cv com gasolina e 88 cv com etanol. O torque varia entre 12,4 e 12,5 kgfm, também a depender do combustível, sempre a 3.500 rpm.

De acordo com a Fiat, os propulsores ganharam ainda alguns aliados para reduzir o consumo de combustível. O peso reduzido da carroceria e os pneus com baixa resistência ao rolamento e 5% mais leves que similares auxiliam neste sentido. Assim, segundo a Fiat, o consumo do 1.0 varia entre 10,5 km/l (etanol) e 15,6 km/l (gasolina) na cidade e 12,9 km/l (etanol) e 20,1 km/l (gasolina) na estrada. Para o 1.4, os valores são 10,3/14,7 km/l e 12,8/19,4 km/l, respectivamente.

VERSÕES

Entre as versões disponibilizadas do Novo Uno, o consumidor poderá optar por quatro opções. Tratam-se da Vivace 1.0, da Way 1.0, da Way 1.4 e da Attractive 1.4. Ao todo, são 14 cores disponíveis para a carroceria, com três estreias na marca: amarelo Citrus, azul Splash e verde Box. As duas primeiras são exclusividade das versões “civis”, enquanto a aventureira conta com a última como diferencial.

De entrada, a partir da versão Vivace 1.0, o Novo Uno traz econômetro, relógio e hodômetros digitais, terceira luz de freio e porta-malas com revestimento completo. Há também bancos traseiros reclináveis com apoios de cabeça reguláveis e rebatimento, calotas integrais, espelho no para-sol do passageiro e indicador digital de temperatura de água. Como opção, ar-condicionado, direção hidráulica, para-brisa térmico, rodas de liga leve, airbag duplo, freios ABS (antitravamento) com EBD (distribuição eletrônica), trio elétrico, CD Player, faróis de neblina e pintura em para-choques e retrovisores, entre outros itens.

A Way 1.0 traz os mesmos itens da Vivace, adicionando faróis com máscara negra, conta-giros, tecidos com revestimento interno exclusivo, suspensão elevada e colunas das portas com revestimento em preto. Há também caixas de roda plásticas, frisos laterais sem pintura e barra longitudinal de teto. Os opcionais são os mesmos da Vivace.

A Attractive 1.4 traz os itens da Vivace, à exceção do Econômetro, adicionando conta-giros, limpador e lavador traseiro, volante com regulagem em altura, detalhes externos com pintura na cor da carroceria e comando interno para abertura do porta-malas. Os cintos dianteiros e laterais traseiros ganham ajuste de altura e os retrovisores externos podem ser ajustados por dentro. Já a Way 1.4 se diferencia pelo visual, mantendo a lista de opcionais da Attractive.

Aos portadores de necessidades especiais (PNE) há o Uno Autonomy, fruto de um programa homônimo da Fiat. Ele traz isenção de impostos, redução de preços do modelo e adaptações para melhora a acessibilidade ao veículo. O comprador pode escolher ainda que empresa executará as mudanças.

PERSONALIZAÇÃO

Para quem prefere ter um carro que identifique sua personalidade, o Novo Uno terá uma série de pacotes opcionais para personalização. São seis ao total. Dois são voltados à versão Vivace, outros dois à Way e um par à Attractive. Todos têm garantia de fábrica.

Para a versão Vivace há os kits Square e Smile. O primeiro traz faixas adesivas laterais, adesivo no porta-malas e anéis cinza na grade. Já o segundo personaliza o interior, trazendo moldura central para o painel de instrumentos em preto brilhante. Já bancos e portas ganham revestimento exclusivo, enquanto os tapetes têm acabamento em carpete e borracha.

A versão Attractive conta com os pacotes Jeans e Sunny. O primeiro tem adesivos para porta-malas e para-lamas, insígnia para a coluna traseira e anéis para a grade na cor amarela. O outro modifica o interior com acabementos diferenciados para painel, console, bancos e portas.

Para completar, a Way tem os conjuntos Tribal e Steel. O Tribal tem adesivos para as mesmas áreas do pacote da Attractive. No entanto, o Steel traz revestimento em couro para o volante e tapetes de carpete e borracha exclusivos, com a inscrição Way.

Além dos pacotes, que podem ser adquiridos em separado nas lojas, há vários equipamentos estéticos. Rodas de liga leve, adesivos para câmbio e freio de estacionamento, spoilers e saias também são oferecidos. Pedaleiras esportivas e aerofólio complementam a lista, composta por vários outros itens.

MERCADO

O Vivace 1.0, que chega em julho,
partirá de R$ 25.550. Com quatro portas, sai por R$ 27.350, como
havíamos especulado. Attractive 1.4 varia entre R$ 29.280 e R$ 31.080.
A Way 1.0 fica entre R$ 26.690 e R$ 28.490, enquanto a Way 1.4 vai de
R$ 30.070 a R$ 31.870 como preço-base.

RESUMO

Como havíamos previsto, o novo Uno deverá mexer com as estruturas do mercado brasileiro. Há quem diga que a liderança do Gol, absoluta há mais de 20 anos, está ameaçada. Atributos para isso o pequeno Fiat tem: espaçoso, moderno, bem resolvido em termos de design e com preço justo. A briga deverá ser boa.

(Confira em breve a avaliação do Novo Uno)

Texto: Matheus Q.Pera e Bruno S.Vieira

Fotos: Divulgação Fiat

 

Veja mais notícias da seção

Images